Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

COSMéTICAS.net

o «ESPAÇO» onde nem tudo o que parece é... música para os ouvidos !?

Capitães de Abril: Um Filme, um Povo ................... Capitaines d 'Avril : Un film , un peuple .................

26.04.10 | PortoMaravilha

 

Le fime de Maria de Medeiros , Capitaines d'Avril , est un conte universel .

Maria de Medeiros avec son film ouvre un nouveau cycle dans l'histoire du cinéma : La fiction qui sait exprimer la réalité en faisant appel à des images d'archives.

 

Le succès de films tels que : "Entre les murs" ou "Le Prophète" aurait il été possible sans cette première expèrience: "Capitaines d' Avril" ?

Selon "Le Figaro" qui n'est pas un journal gauchiste , "Capitaines d'Avril " fait partie des 12 grands films qui éclairent l' histoire .

Nuno

 

 

O filme de Maria de Medeiros "Capitães de Abril " marcou ou abriu uma página na história do cinema .

Não irei catalogar os prémios oficiais que esta obra teve porque são conhecidos. A estes prémios oficiais acrescentam-se os prémios dados pelo público (Arcachon , Cinnessone ...) .

E a opinião do público não deve ser desprezada.

 

A imprensa Francesa escreveu na altura da saída do filme que , "Capitães de Abril" , tinha rompido com a história do cinema Português. E que não era um filme Português , propriamente dito.

Eu concordo e acrescentaria o seguinte: A primeira longa metragem de Maria de Medeiros inaugura algo novo no cinema.

Ela é precursora da nova vaga que ilustra o sucesso de filmes como "Entre les Murs" e "Le Prophète".

Trata-se duma obra que sabe através da ficção expressar a realidade recorrendo a imagens de arquivos .

 

 

E talvez não seja um acaso se o diário Francês "Le Figaro" que nada tem de esquerdista (antes pelo contrário) tenha escolhido o filme de Maria de Medeiros como um dos doze filmes que esclarecem a História.

Maria de Medeiros soube realizar uma ficção que expressa o universal.

 

 

Nuno

4 comentários

Comentar post