Nunca tinha visto rugby de praia na Normandie.

No fundo da foto, podemos ver o porto da cidade do Havre.

Como diz um provérbio Normand:"Quando não se vê o porto do Havre é porque está a chover; E quando se vê é porque vai chover."

Pondo de lado esta brincadeira, a Normandie tem belas praias e enormes espaços. E uma grande história.

Talvez melhor se compreenda, assim, porque é que a França é o primeiro destino turístico do mundo.

Entre estas considerações, fica a ideia que o rugby se vai afirmando junto das autarquias. E pese a história dos clubes históricos do futebol  Normand como Le Havre, Caen, Rouen... o rugby impõe-se como a modalidade referência.

 

A Federação de Rugby, agindo como uma empresa de sucesso, afirma-se contra as outras modalidades. Pretende ser o desporto da não violência, o desporto da terceira parte: O da confraternização, longe das quantias escandalosas que podem ganhar os jogadores de futebol, por exemplo.

Se Chaball, vedeta do rugby Francês, é suspenso e multado pelo seu clube e, em seguida, não selecionado é porque criticou a arbitragem. Melhor dizendo, tocou um ponto que é sagrado no rugby. O respeito pelas e das decisões do árbitro.

Não admira, pois, que as autarquias vejam neste desporto uma enorme componente educativa.

 

Foto: DadaPortoMaravilha, Houlgatte, Agosto 2011

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Toda a imprensa Francesa cita o acontecimento !

A 24ª jornada do "top 14" ( campeonato de rugbi Francês ) bateu, sábado passado, um novo recorde : 179. 916 espetadores presentes nos estádios.

Em comparação, o jogo do campeonato de futebol, entre Lille e Bordeaux, foi assistido por... 18 000 respectadores. Note-se que a França tem 70 milhões de habitantes. A proporção talvez, assim, fique mais esclarecida.

Contudo, Lille é o primeiro na classificação da Liga 1 Francesa de futebol.

Qualquer observador não pode ficar indiferente perante este crescimento do rugbi.

 

O que leva o público a fugir os estádios de Futebol ?

 

Fonte : Mídia Francesas / Vinheta : Bamboo, nº13, p. 34

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

  

O quinze de França, após ter conhecido a sua primeira derrota contra a Itália, no âmbito do Torneio das Seis Nações, ganhou sem dificuldades o jogo seguinte contra o País de Gales (28-9).

Porém, a derrota contra a Itália não abriu corredores para múltiplos questionamentos. E parece que, como manda a tradição, o selecionador Francês só pensava na terceira parte, tão característica do rugbi.

É assim que Marc Lièvremont, selecionador Francês, sem qualquer receio, após o jogo contra o País de Gales começa a sua conferência de imprensa : 

"Tenho que confessar que estou impaciente em poder deixar esta sala para poder ir beber uma cerveja "

 

Fonte : Libé, 21 de Março de 2011 / Ilustração : Prancha da Bd : Les Rugbymen 

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Em 2006, a Federação Francesa de Futebol apresentava 2,3 milhões de jogadores filiados.

Em 2010, já só são 1,64 milhões.

A perda é, aproximadamente, de 10% por ano. Como explicar tal hemorragia ?

As autarquias e as colectividades hesitam, cada vez mais, em apostar no futebol.

A falta de sponsors, as receitas de bilheteira em queda livre e a grave crise económica que atravessa a França não podem explicar tudo.

A imagem do futebol, em França, degradou-se, afugentando milhares de jovens.

A violência gerada pelos hooligans (linchagens e assassinatos, espancamentos, racismo, homofobia...) criou condições insuportáveis para a imagem de marca do futebol Francês que está em concorrência directa com o andebol, o rugby...

 

Há que lembrar que o presidente do PSG proibiu as curvas aos ultras desde o início da época, transformando-as em espaços familiais. O que salvou, por agora, o clube !

Paralelamente, os comentários televisivos dos jogos de futebol passaram a ser uma repetição de "replays" onde os jornalistas, à grande e à portuguesa, só discursam sobre as decisões dos árbitros, esquecendo o futebol jogado.

E, por essa razão, talvez não seja um acaso se, em 2010, o número de formadores e dirigentes de clubes amadores diminuiu de 20 por cento.

 

Fonte dos números citados: Libé, 19 de Dez de 2010, p17 / Desenho: Charlie Hebdo: Hors-Série, Maio-Junho 2010, p.34

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Graham Henry conheceu a derrota, perante a França, nos quartos de final do Campeonato do Mundo de 2007.

Numa entrevista dada ao Jornal du Dimanche do dia 2 de Janeiro, o treinador dos All Blacks recusa comentar a arbitragem.

Respondendo às perguntas do jornalista sobre a arbitragem, responde : " Não quero falar ".

Quantos treinadores de futebol recusam falar sobre a arbitragem e outros vídeos ?

 

Fonte : Journal du Dimanche, 2 de Jan de 2011, p. 20 / Foto : Op. Cit, p.20

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

As estatísticas , em França, são cruéis para o mundo de futebol que parece caminhar para a agonia.

 

A final da Champions , entre o Bayern e o Inter , foi vista por 4,3 milhões de espectadores. Representou 23 % , ou seja , nem sequer atingiu um quarto dos telespectadores. Em 2009 , a mesma foi vista por cerca de 8 milhões .

Há quem explique que esta fraca audiência é devida à ponte (aqui, segunda 23/5 foi feriado) e etc. e tal.

Mas nesse caso como explicar o sucesso em audiência da final da H Cup ( Liga dos Campeões do rugbi ) ?

Jogada domingo à tarde , a final entre Biarritz e Toulouse obteve uma audiência de 3,1 milhões e uma percentagem de 29,2.

É enorme . E é tanto mais enorme , visto o horário e o dia do jogo : Um domingo de ponte às 17h50 .

Não sei , com a profissionalização , qual será o futuro do rugby. Mas uma coisa é certa : Os Franceses , excedidos com a violência que toca hoje o futebol , estão a virar as costas a esta modalidade. Fenómeno tanto mais preocupante que a França é o país que mais títulos tem nas camadas jovens.

 

E mais uma vez se viu a cidade Toulouse a festejar sem que houvessem feridos , mortes ...

 

Foto :  Le Journal du Dimanche ( 23 / V / 2010 )

Este post deve ser lido como a continuação de O dia em que lhes disse...

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

Confesso que quando tomei conhecimento e ví o trailer deste filme, conclui logo que teríamos alí caso que preencheria as medidas, e de que maneira, ao amigo co-editor do Cosméticas, PortoMaravilha. Senão vejamos:

 

-Invictus (=) Invicta (o berço/cidade) ;

-Política (o professor);

-Nelson Mandela (o humano);

-Rugby (o dilema);

-Conflitos raciais (o multicultural);

-A vitória do bem (desporto/união) sobre o mal (Apartheid/separação).

 

A estreia oficial de Invictus (relaizado por Clint Eastwood) deu-se na passada sexta-feira 11, nos EUA. Para as telas portuguesas aguarda-se à 14 de janeiro próximo. Já para as telas francesas, a estreia está marcada  para 24 de fevereiro. E só não recomendo a sua compra, já disponivel legalmente para visualização ou download via web, porque está ainda muito caro. | ficha do filme 

 

PS: (O porquê do tema do post) Dou comigo a pensar e arranhar a cabeça, achando curioso, mas nada inocente,  como quando a FIFA e a Africa do Sul se preparam para apresentar ao mundo um Mundial de futebol, Hollywood responde (?!) salientando a importancia do rugby para a mobilização da sociedade sul africana... Ainda não é um clássico, mas esta guerra entre a bola redonda e a oval já é um derby, planetário, às vezes disfarçado...

por MrCosmos | link do post
etiquetas: , ,

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.