Sobre o assunto existem estudos científicos originados pelo pai da psicanálise Sigmund Freud. É evidente que uma criança educada por dois homens ou duas mulheres enquanto pais, alterará o seu percurso humano. Chama-lhe a medicina de 'O Complexo de Édipo', e podes ler sobre ele aqui .

hd-edipo.jpg

 Édipo, segundo a mitologia grega, mata o pai por desejar sexualmente para ele a mãe

 

A co-adoção por casais do mesmo sexo foi a primeira lei aprovada pelo novo governo de estrema esquerda ainda antes mesmo de ser assumida a sua posse. 

Aprovada que está, e lamentavél que quem foi, ou é contra a lei, nunca tenha argumentos válidos que defendam a sua ideia para além dos seus próprios autos de fé e valores cristãos, de resto, atitude em nada distinta da argumentação utilizada pela esquerda parlamentar na defesa da imposição de seus fanáticos dogmas politicos. Exagerado será não ver que estamos perante a imposição de uma anarquia muito para além daquilo que são valores individuais, pois que interfere com a saúde clínica de um ser em crescimento em Portugal, logo, com o futuro da sua sociedade.

É a lei de Murphy (se pode correr mal, vái correr mal). Quando se teme que o caldinho de governo que temos na Assembleia da República se possa preparar para transformar o velho pais de brandos costumes no, de todos, brevemente o mais liberal da Europa e, porque não, do mundo. O que não sendo uma ideia propriamente desagradável, também não sei se agrada de todo.

Vamos-nos deitar a advinhar? Então vá lá, advinha-se portanto o que o próximo decreto da esquerdalha - [i.e.] esquerda + canalha - garotos na gíria popular (os do BE), e de quem os come ao pequeno almoço (PCP) estará a preparar como uma das grandes revoluções e prioridades do país: a despenalização das drogas leves? In extremis, direito dos pais ao infantícídio, como na América?

Eles andaram foi a estagiar e fazer Erasmus demais no país das papoilas holandesas.Só pode.

Mas alguém os avisou que aquilo não era para fumar?

 O Complexo de Édipo musicado pelos Xutos e Pontapés

--

Paulo Jerónimo

por MrCosmos | link do post
música: Mãe - Xutos e Pontapés

 

 Foto: "Porto: Fotografias e texto de Werner Radasewsky e Gunter Scheneider", ed. Nicolai


Em Portugal o futebol é o desporto rei e é omnipresente. Para uma população de 10 milhões de habitantes existem três diários desportivos que, essencialmente, só tratam de futebol. Se acrescentarmos que as publicações diárias e semanais dedicam várias páginas ao futebol e sem esquecer as edições em linha, podemos pensar que o gosto dos Portugueses pelo futebol é um fenómeno invulgar. E é tanto mais questionante que Portugal, em futebol, a nível nacional, nunca ganhou nada. 

 

Portugal tem, no entanto, hoje em dia, pela primeira vez na sua historia, um futebolista que já é lendário. Pelé, Eusébio, Platini... foram excelentes jogadores, mas não são, propriamente dito, lendários. Best ou Cantona, por exemplo, sim. 

Cristiano Ronaldo desespera os Portugueses. Estes últimos que tanto gostam de lendas, quando tem uma viva e ao seu alcance fogem dela. Cristiano Ronaldo é um "contentamento descontente", para os Portugueses.

 

Num país em que a imagem do Homem está ainda ligada, essencialmente, à ruralidade (não é uma ofensa), Cristiano Ronaldo incomoda. Este não é só um jogador fora de série, é também um "metro sexual". E talvez seja a sua urbanidade, a sua "metro sexualidade" que não lhe é perdoada. 

O conceito, o termo "metro sexual" é criado por Mark Simpson. Este jornalista Inglês debruça-se, a partir dos anos 2000, sobre a evolução da "masculinidade". O homem "metro sexual" deseja ser desejado e, isto, é uma forma de libertação. Beckham, por exemplo, incarna este movimento. São os homens que vão expor o seu corpo: Tatuagens, piercings, depilação, gel... passam a serem símbolos da identidade pessoal. O narcisismo já não é o apanágio das mulheres.

 

 

Os homens já não tem vergonha de dizer que gostam de ver a imagem de outros homens. O corpo tornou-se um dos últimos acessórios da sedução masculina. O corpo do Homem tornou-se um objecto por vontade própria do Homem. Tudo no corpo é desenhado, estilizado, modelado até ao penteado, até ao ultimo detalhe. Isto, para poder agradar e competir com os outros homens. Mas também para poder conquistar e partilhar o poder das mulheres. Numa sociedade em que a imagem alcançou um estatuto maior, o desejo de ser desejado passa pela obrigação de ser visto no mundo da imagem tecnológica (televisão, webcam, etc..). E São as mulheres que compõem a maioria dos telespectadores.


Cada vez mais, as mulheres afirmam gostarem de ver cenas de amor entre os homens. Como cada vez mais abrem "boîtes" com striptease masculino. Penso que é neste contexto que se insere a imagem de Cristiano Ronaldo. Ela pertence à adolescência da primeira geração "metro sexual". A imagem do futebolista levanta sentimentos de frustração e de medo na sociedade Portuguesa? O que é certo é que tal imagem baralha os dados. Como se fosse necessário seduzir os homens, para seduzir as mulheres.

 

Há quarenta anos, David Bowie pré-figurava esta evolução. Beckham deu-lhe uma forma simples e Ronaldo uma forma complexa ou artística.

 

Sobre a ilustração de C.R.: ver aqui

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

No seu conjunto, a imprensa Francesa, na última semana de Março, apresentou a polémica e as interrogações técnicas levantadas em torno do restauro do quadro de Leonardo da Vinci: A Santa Ana.

Dois membros da comissão de restauro demitiram-se. Certas críticas continuam. Assim, para alguns, a cara da Virgem parece esmagada.

A operação demorou 18 meses, custou 200 mil euros e foi financiada por um mecenas Chinês.

Diz-se que não é amanhã que terá lugar o restauro dum outro quadro de Da Vinci... O último foi em 1950.

 

Existem tabus que nos escapam?

 

Foto: La Croix, 30 Mar 2012, p.22

Este post deve ser lido como a continuação de Perguntas Indiscretas? Nº7

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

Cliquez sur les images pour lire / agrandir # Clicar nas imagens para ler / aumentar

 


 

 

A revista cultural Muze deste trimestre apresenta um excelente dossier sobre a cultura Portuguesa declinada no feminino. São 50 páginas muito bem documentadas com várias entrevistas e referências.

Marca-me a entrevista com Joana Vasconcelos. Esta criadora vai expor a partir de 2 de Junho nos jardins do Palácio de Versalhes. Se já em Novembro tinha discutido com uma colega a propósito da obra de Joana Vasconcelos e da sua mensagem poética-política, a entrevista com Joana Vasconcelos esclarece-me quanto a um velho provérbio Português.

 

Mas vamos por movimentos:

 

Os trabalhos da autora reenviam para a condição da mulher e para a sua exploração cotidiana. A presença de inúmeras peças feitas à base de "crochet" tenta mostrar que as mulheres Portuguesas fizeram mais "crochet" que as outras Europeias. Como se o "crochet" fosse um antídoto contra a liberdade de palavra e de expressão.

 

O sapato feito com tachos, de Cinderela ou de Marilyn Monroe, tal como o candeeiro feito com pensos higiénicos, reenviam para a condição da mulher, reclusa entre a sexualidade e a vida doméstica, presa entre a tradição e a sedução. 

 

Nunca percebi porque, em Portugal, se diz: "Quem não conhece Viana não conhece Portugal". Talvez, graças às palavras de Joana Vasconcelos, entenda agora melhor. Versalhes é o símbolo absoluto do luxo Europeu. Em Portugal é a jóia Vianense em forma de coração que simboliza o luxo. De norte a sul, esta jóia é símbolo de comunicação social. Logo, "quem não conhece Viana não conhece Portugal".

 

A obra de Joana Vasconcelos pode também ser consultada aqui .

Parabéns à revista Muze nº67 (av, mai, ju 2012) pela qualidade do trabalho apresentado.

 

Fonte: Muze nº67

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Quem já viu um pássaro destruir o seu ninho?

É o anúncio, segundo um provérbio Chinês da Antiguidade, que anuncia a desordem e as trevas no Império.

 

Imagens: Bd de Quino / Next, nº36, p. 68.

Este post pode ser lido como a continuação de: "Festejar Mafalda para melhor esquecer Quino?"

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Parece-me interessante ler ou descobrir que o editorial  de Vincent Giret do diário Francês "Libération" de sábado dia 5 de Junho, começa com uma citação de Michel Serres:

Escreve este filósofo : " A espécie humana perdeu os seus laços com a terra, com o planeta, os seus ritmos, os seus  limites e os seus perigos ; Os políticos não estão armados, intelectualmente, para afrontar a crise climatérica. "

Não deixa de ser curioso que os índios, quer do Norte quer do Sul, do continente Americano, contassem :

"Quando a última árvore morrer, quando o último riacho terá sido envenedado, quando o último peixe terá sido comido, saberemos então que o dinheiro não se come. "

 

Fonte : Libé, p.2, 5 de Jun de 2011 / Foto : Cabeça troféu Munduruku, Térérama hors série, Março 2005.

Este post ser lido como a continuação de "A  Transmição Simbólica: nº 15"

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

... É que, "o dia do juízo final" estava marcado para hoje...

 

por MrCosmos | link do post

 

 

 

O vídeo presente, do filme já anteriormente aqui abordado de raspão, apenas serve de mote para introdução, mais do que de um post, de um tema, que abrange e interessa a bilhões da humanidade: A Bíblia Sagrada.

 

Sintetizando, a Bíblia pode-se considerar uma interpretação religiosa do motivo da existência do homem na terra sob a perspectiva Judeia, narrada por humanos mas considerada igualmente por praticamente todos os credos cristãos como que divinamente inspirada.

Por ela, milhões de pessoas já viveram, morreram, se refugiaram, foram queimadas e massacradas, se reforçaram e inspiraram, ou pura e premeditadamente a ignoraram ou subvalorizaram.

Uma coisa é certa: acerca de sua existência poucos lhe serão "ignorantes", quanto mais não seja, sobre sua relevância, e facilmente dela terão uma opinião formada.

 

Por ela, Gutenberg inventou a primeira prensa de impressão que seria o despoletar da página imprensa e duplicação em massa, e a partir dai para sempre, para todo o tema, género e formato. É o livro mais vendido de todos os tempos com mais de 6 bilhões de cópias em todo o mundo, uma quantidade 7 vezes maior que o número de cópias do 2º da Lista dos 21 Livros Mais Vendidos no mundo.

É atestada como tendo sida escrita por cerca de 60 homens, não contemporâneos, e que distam do primeiro (Moisés) ao último (O Apóstolo João) de um período aproximado de 1500 anos.

 

As duas maiores parábolas e as mais nucleares deste livro, pessoalmente encontro-as precisamente, não no novo testamento donde se baseariam os fundamentos de toda uma cristandade, mas sim no velho testamento, no primeiro livro de Génesis  na questão de a autoridade e dependência à um Deus criador ser questionada pelos seus recém criados humanos através de uma faculdade atribuída pelo mesmo criador: a do livre arbítrio (tema aqui abordado) e intrinsecamente ligado a todo o "enredo bíblico", e a segunda grande questão pode ser  encontrada no livro de , quando novamente a figura de Satanás o Diabo intervém, e acusa de interesseiros os homens fiéis a Deus, pois que o servem à custa da busca segura e egoísta de protecção e bênção divina - veja-se o exemplo das promessas religiosas típicas dos católicos - e que tal "escudo protector"  a ser-lhes retirado (por Deus, leia-se) qualquer homem sucumbirá, advoga o Diabo, sendo que Deus assim "picado", por uma segunda vez admite tal tipo de prova à humanidade.

A "salvação" do homem dependerá portanto da superação e bom sucesso destas duas provas, planos ainda em execução, aos quais passarão os humanos aprovados merecedores de uma segunda fase da história da humanidade: um mundo "paradisíaco" liberto da interferência maléfica de Satanás, destruído que será.

 

Um dos riscos de se aprofundar o conhecimento bíblico directamente a partir da fonte, do próprio livro sagrado, é que quanto mais se aprofunda a Bíblia de forma independente e mente aberta, tanto mais se corre o risco do crente se vir a tornar agnóstico - filosofia de quem acredita que a questão da existência ou não de um poder superior (Deus) não foi nem nunca será resolvida. Por mim falo.

Por isso há também milhares de fiéis da cristandade que são "formatados" para não acederem a Bíblia, sendo este um privilégio interpretativo dos Clérigos altamente doutrinados para tal, e vendido como "mistérios" para todos os demais.

 

Daí o poder deste livro e de quem souber descodifica-lo, ou colar-lhe a sua própria interpretação, que voltando ao vídeo e filme inicial, este post poderia ser também relacionado como que tratando de alguns dados adicionais para uma breve interpretação das entrelinhas na mensagem do argumentista Gary Whitta em "O Livro de Eli" realizado pelos irmãos Hudge.

por MrCosmos | link do post

 

 

 

A revista "Télérama" de 13 de Abril do ano em curso apresenta um artigo muito interessante.

No estado do Piauí existe um imenso tesouro arqueológico.

Os desenhos pré-históricos, em aparência,  pouco ou nada diferem dos das grutas de Lascaux ou do sítio de Foz de Coa...

Todavia, prestando-se atenção, verifica-se que certos desenhos rupestres descobertos por Niède Guidon ( em 1964 ) remetem, explicitamente, para representações sexuais.

 

Por associação de ideias e após longos anos de leituras e de conversas animadas, questionei-me sobre o porquê do nascimento do interdito do incesto.

Sem este interdito poderia a raça humana ter evoluído? E porque é que os chimpanzés, tão próximos de nós, quando criados em reservas, ou seja, em contacto connosco não praticam o incesto? E, contrariamente, porque é que quando vivem em liberdade o praticam ?

O que talvez tenha morto a sua evolução ?

Parecem-me questões pertinentes.

 

Documento : Télérama, nº3196, 2011, p.23

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

É o meu destino !

Já não posso fazer compras... Yoda que está sempre à minha espera... LoL !

 

Foto : DadaPortoMaravilha

 Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Ainda na senda de música metálica com ligações francesas, o álbum em vinil aqui presente,  Willcox - 'Hot Blood' (1984), foi uma agradável surpresa descoberta numa colecção de vinil que adquiri recentemente.

É que não deixa de ser estranho a mistura da cultura francesa com a pronuncia inglesa...

 

Os irmãos WillCox são 4 Britânicos, que viveram em França onde lançaram este seu segundo e último álbum.

A composição da banda conta então com:

Sammy Willcox : voz, Guitarra baixo

Peter Willcox : Voz, Gitarra
Terry Willcox : Voz, Teclas
Philippe Vandamme : Guitarra

 

 

Nas trilhas deste vinil, disponível para descarga aqui , ou aqui , para além do primeiro tema que este post apresenta, e que dá nome ao disco: 'Hot Blood' , contam-se e cantam-se ainda:

Lado A Lado B
01 Hot Blood
02 Rock Boy
03 Our Love is Gone
04 Love Child
05 Cut Down By Love
06 Be Your Hero
07 Hold on We Comin' On
08 Heart on Fire
por MrCosmos | link do post

 

 

  

O quinze de França, após ter conhecido a sua primeira derrota contra a Itália, no âmbito do Torneio das Seis Nações, ganhou sem dificuldades o jogo seguinte contra o País de Gales (28-9).

Porém, a derrota contra a Itália não abriu corredores para múltiplos questionamentos. E parece que, como manda a tradição, o selecionador Francês só pensava na terceira parte, tão característica do rugbi.

É assim que Marc Lièvremont, selecionador Francês, sem qualquer receio, após o jogo contra o País de Gales começa a sua conferência de imprensa : 

"Tenho que confessar que estou impaciente em poder deixar esta sala para poder ir beber uma cerveja "

 

Fonte : Libé, 21 de Março de 2011 / Ilustração : Prancha da Bd : Les Rugbymen 

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

" Nem sempre escolhemos os peixes que pescámos. Certos homens que amei não gostam muito de mulheres." - Palavras de Elizabeth Taylor a Truman Capote.

Fonte : Libé, 24 de Março de 2011, p. 5 /  Foto : Libé, op. cit.

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Facebook  censurou a página dum  internauta Francês que publicou o quadro de Courbet :   'A origem do Mundo'.

Porquê ?

 

Até hoje, quase ninguém se lembra que Orlan paradiou A origem do Mundo de Courbet, dando-lhe o título de : 'A origem da guerra'.

Porquê ?

 

Este post pode ser lido como a continuação de "A Transmição simbólica : Folheto nº2 "

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

Amor é fogo que arde sem se ver.

Je vis, je meurs : je me brûle et me noie ;

é ferida que dói e não se sente ;

J'ai chaud extreme en endurant froidure:

é um contentamento descontente.

La vie m'est trop molle et trop dure.

é dor que desatina sem doer;

J'ai grands ennuis entremêlés de joie.

 

Louise Camões (1525 ? - 1580) & Luís Labbé (1525 - 1566)

Nuno   

por PortoMaravilha | link do post

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.