O Fado, canto Português nascido do comércio triangular e da escravidão, acaba de ser declarado Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Esta distinção diz também respeito, este ano, ao "Teatro de Sombras Chinesas", à "Equitação de Tradição Francesa", etc.

Não entendi muito bem o nacionalismo bacoco que gira, em alguma imprensa portuguesa, em torno desta notícia.

Desde há muito que o Fado é um género musical universal. Porquê querer rebaixa-lo a um nacionalismo?

 

Imagem: Fado, chant de l´âme, Véronique Mortaigne, p. 88, ed. Chêne, Paris, 1998

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

Os marinhenses Caruma mostram fazer jus as suas origens.

A Caruma vai além de reforçar um estilo musical em crescente com ares atravessados de Fado Altivo, estilo acompanhado pelos Deolinda, Anaquim, Diabo na Cruz, entre muitos outros, cuja portugalidade está intrínseca e é por demais evidente.

Neste tema por exemplo, "Com a pedra na mão", sem eufemismos e sendo debitado na língua de Camões, é revelador. É a Marinha no seu melhor, que o diga Mário Soares...

Paulo Jerónimo

por MrCosmos | link do post

 

 

 

Em poucas horas chuvas violentas e ventos que se assemelhavam a furacões mataram várias pessoas no sul da França nos dias 5 e 6 de Novembro.

Milhares de pessoas ficaram privadas de electricidade e de água potável.

Esta mesma violência dos elementos naturais também matou na Itália.

Algo nunca visto nos arquivos.

E continuam a nos quererem evangelizar: O Turbo liberalismo não é responsável pela ganância, pelo betão e etc. e tal...

Talvez, Rui Veloso, com a sua bela canção, Beirã, tivesse 30 anos de avanço...

 

Este post deve ser lido como a continuação de: "Sinais do tempo"

Fotos: Libé, p.19, 7 de Nov. de 2011.

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

Ja acabaste de apreciar a nossa bela imagem?
Então fecha os olhos (se és capaz :-) e escuta...

 

créditos: João Santareno
por MrCosmos | link do post

 

 

 

Segundo Christophe Honoré, realizador de "Les Bien Aimés":

"A minha geração começou a sua via amorosa e sexual debaixo do terror da sida. Parece-me que, realmente, nunca se tranquilizou quanto a esta."

 

Fonte: Télérama, nº32111, p12 /  Fotos: Télérama, nº32111, p. 14 & Libé de 18 de Jul de 2011

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

O filme de Fernando Trueba e Javier Mariscal mergulham-nos numa história de amor onde o Jazz é rei.

Se o cenário decorre no fim dos anos 40 em Cuba, país poluído pela prostituição e os dólares, o mesmo cenário mostra-nos que os Cubanos integrarão no Jazz novos ritmos latinos e africanos.

 

O filme "Chica & Rita" (trailer aqui) é uma bela obra muito bem documentada que mostra que o cinema de animação ainda existe.

Interessante observar que os mídias Franceses optaram, quer pela imagem em preto e branco quer pela imagem em cor, no que diz respeito à apresentação do filme.

Este filme é não só uma homenagem ao cinema de animação como também é uma homenagem ao Jazz dos anos cinquenta.

 

Imagens: Midias fr

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

O texto de Agnès Pellerin apresenta-nos uma história do Fado que esclarece a ambivalência desta forma musical.

É um olhar exterior a Portugal que mostra que o Fado sempre soube, graças às suas origens populares, guardar a ideia que a vida é movimento.

As suas origens populares permitiram-lhe conservar, "bom ano mau ano", uma recusa de qualquer identificação com os modelos elitistas, ou seja, a expressão de desconfiança em relação à cultura oficial.

 

O texto de Agnès Pellerin pode ser lido aqui:  link (aguardar pela descarga do pdf)

O Cosméticas deixa, aqui, bem expresso, o seu agradecimento à revista Latitudes.

 

Fonte: Revista Latitudes, nº26, Abril 2006

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

O último número da revista Next ( jun 2011 ) dedica várias páginas a Ana Girardot.

Uma actriz de 22 anos que começa a ganhar nome.

Se a apresentação da actriz é conforme a qualquer "artigo jornalístico", já me parece interrogativa a foto publicada por Next e que aqui se reproduz.

Com efeito, os versos citados são os da canção de Jacques Brel, "Le Moribond".

Jacques Brel escreve e musica esta canção porque sabe que tem um cancro. O seu poema é um hino à vida!

Curioso que os últimos versos não apareçam: "Quero que riam... Quero que dancem quando me enterrarem".

 

O que se procura vender?

Foto: Next, jun, 2011, p. 56

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

 

 

Que Paris era a cidade do romantismo, já sabia, o que desconhecia completamente era o termo "beijo francês".

Nem me passaria pela ideia que o típico "linguado" em Portugal, ou "beijo de língua" no Brasil, é conhecido em muitos países como tal: beijo francês.

Com isto, nem sei se deva pedir desculpa por tamanha ignorância, ou se me deva orgulhar por aos 35 anos continuar verificar que "viver é aprender", ainda que num assunto que supostamente começamos a doutrinar-nos com tenra idade...

 

A história é rápida e resume-se a expectativa do aguardado "primeiro beijo de casados", que até teve direito a "sessão dupla" (dois beijos), de William e Kate no já proclamado como casamento do século. O Jornalista narrava a peça  do momento, salientando que era inédito na história e tradição dos casamentos reais ingleses, dois beijos que levaram a multidão ao delírio, e que , portanto, palavras dele: "só não houve direito a beijo francês".

Ora vendo eu que os beijos em causa se tratavam de 2 tipicos "beijos chochos", "chapinha", ou "encosto de bateria" como eu custumo dizer, facil foi desconfiar que o que o jornalista queria ver era um linguado, a grande e a francesa...

 

Seja como for, nestas coisas há que nos documentar, e por muito detractor que o Catedrático Professor Francês PortoMaravilha seja da "wikicoisa" :-) , e me dê umas reguadas na mão cada vez que a uso, nada como uma espreitadela rápida para o teste no sítio das cabulas online, e em pt, em pt.

 

foto: “Le Baiser de l' hotel de ville”, Paris 1950, Robert Doisneau / música: Primeiro Beijo - Rui Veloso

por MrCosmos | link do post

 

 

Em tempos, até porque lhes tenho alguma afinidade, já os tinha apresentado por aqui.

Depois do anterior "Before we all implode", os Monomonkey lançaram o seu segundo álbum, "Bon-Encontre" com uma grande particularidade: a banda disponibiliza as músicas deste 2º álbum para download de forma legal e... gratuita (!)

Os interessados podem descarrega-lo aqui.

por MrCosmos | link do post

 

 

 

Ainda na senda de música metálica com ligações francesas, o álbum em vinil aqui presente,  Willcox - 'Hot Blood' (1984), foi uma agradável surpresa descoberta numa colecção de vinil que adquiri recentemente.

É que não deixa de ser estranho a mistura da cultura francesa com a pronuncia inglesa...

 

Os irmãos WillCox são 4 Britânicos, que viveram em França onde lançaram este seu segundo e último álbum.

A composição da banda conta então com:

Sammy Willcox : voz, Guitarra baixo

Peter Willcox : Voz, Gitarra
Terry Willcox : Voz, Teclas
Philippe Vandamme : Guitarra

 

 

Nas trilhas deste vinil, disponível para descarga aqui , ou aqui , para além do primeiro tema que este post apresenta, e que dá nome ao disco: 'Hot Blood' , contam-se e cantam-se ainda:

Lado A Lado B
01 Hot Blood
02 Rock Boy
03 Our Love is Gone
04 Love Child
05 Cut Down By Love
06 Be Your Hero
07 Hold on We Comin' On
08 Heart on Fire
por MrCosmos | link do post

 O  

 

 

"Passe a imodéstia" - e abrindo já aqui um parênteses: eis uma das frases que se tivesse de ter uma imagem gráfica, caricaturava-a logo de imediato com o Presidente de Câmara da minha vila, porque nunca se cansa da usar - passe portanto a imodéstia :-), não raras vezes o colaborador PortoMaravilha, o amigo Nuno, atribui como uma das chaves do sucesso que reconhecemos ao 'nosso' Cosméticas, como que sendo o trabalho gráfico aqui desenvolvido, e sabido ser da responsabilidade do Mr, MrCosmos.

 

Nunca deixando de concordar com ele, é facto que aprecio e tento ter cuidados acrescidos com o aspecto gráfico do blog, no entanto é bom não desperceber que sem conteúdo, o bom grafismo ate pode ser um bom balão de oxigénio, mas de pavio curto, temporário.

Relacionado com isto, fica um desafio assim, tipo... fim de semana. Pois que se reflicta na importância e preponderância que o aspecto gráfico pode exercer.

O vídeo presente, como qualquer arte gráfica, pode não conquistar todos os gostos, mas 'saltará, sem dúvida, à vista'.

 

Este vídeo achei-o divinamente inteligente no dia em que o conheci.

Ao assisti-lo, se os espectadores ainda não tiverem sido convencidos pela arte gráfica e sonora introduzida, então, eis que entra um cliché, que nem anúncio de filme de cinema à portuguesa: umas cenas, dispensáveis mas sempre apreciáveis, de gajas 'mamalhudas' a rematar. um bom motivo portanto para se aguentarem, ainda que não gostem, e 'mamarem' tudo até o fim.

Se não, pensem comigo: sendo que o tema musical do videoclip desta banda francesa, dos parisienses Heavenly , é "Lost in your eyes" (Perdido em teus olhos), porquê o realizador ou editor do vídeo se foi perder mais entre mamas e afins do que com apenas uns belos pares de olhos?

Porque um bom artista gráfico sabe-o: "Os olhos também comem"! E parece-me somente esta a ideia presente no video, do princípio até o fim.

por MrCosmos | link do post

 

(cliquez pour voir / clicar para ler)

 

 

A última produção de Mariza está a conhecer um grande sucesso internacional.

É um fado que mergulha nas raízes Africanas de Mariza. Um fado que, longe da opressão e da censura fascista Salazarista, regressa às suas origens primeiras ou Africanas ?

Pode-se ler aqui este belo artigo de Eliane Azoulay.

 

Fonte : Revista Télérama nº 3194, p.72

Nuno

por PortoMaravilha | link do post

 

.

Relacionado: Bruno Aleixo (cenas do caraças) / Et les choses belles que Portugal a et la france non(2)

por MrCosmos | link do post

 

Chamam-lhe música de intervenção.

"Parva que sou" - a nova música dos Deolinda, estreou no Coliseu do Porto há cerca de duas semanas, cumprindo o espectáculo mais duas repetições naquela sala, e outra no Coliseu de Lisboa.

 

A receptividade do público foi abismal, surpreendendo pelo visto os próprios artistas, que já anunciaram que estão a tratar da masterização do novo tema a fim de ficar disponível nos próximos dias para as rádios e público em geral, sendo que gravações amadoras da música extrapolaram de imediato para as redes sociais online.

Um "novo hino dos Deolinda", dizem, que reflecte as preocupações de uma geração.

Interessante: em vinte anos a questão evoluiu de "rasca" para ... "parva" (?).

Naquele tempo mostrava-se o cu. Hoje cada vez mais, "quem tem cu, tem medo".

 

Edit (14.02.2011): Nem à propósito, anuncia-se um toca à reunir e protestar, aqui.


 

"Sou da geração sem remuneração e não me incomoda esta condição.

Que parva que eu sou!

Porque isto está mal e vai continuar, já é uma sorte eu poder estagiar.

Que parva que eu sou!

E fico a pensar, que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar.

 

Sou da geração casinha dos pais, se já tenho tudo, pra quê querer mais?

Que parva que eu sou!

Filhos, marido, estou sempre a adiar e ainda me falta o carro pagar.

Que parva que eu sou!

E fico a pensar, que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar.

 

Sou da geração vou queixar-me pra quê? Há alguém bem pior do que eu na TV.

Que parva que eu sou!

Sou da geração eu já não posso mais que esta situação dura há tempo demais

E parva não sou!

E fico a pensar, que mundo tão parvo onde para ser escravo é preciso estudar..


--

Relacionado: Um Chá com um cheirinho de Fado, por favor !

por MrCosmos | link do post

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Merci pour le partagehttp://boomlasers.alzawaia.co...
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.