Le plus haut pont du monde est situé dans le sud de la France et dépasse en hauteur la célèbre Tour Eiffel.Voir les photos de la construction ici.

--

PC

 

 

 

 

 

Com as marcas de 2460 metros de comprimento, 343 metros de altura, é a maior ponte do mundo já construida.

Pesa 400.000 toneladas, resiste a ventos de 210 kilômetros por hora, custou 300 milhões de euros. Localizada a sudeste da França, supera em altura a célebre Torre Eiffel. Desafiando as leis da física, ultrapassando a dificuldade ortográfica do valle do río Tarn, a ponte tem 2.460 metros de autopista A-75 para descongestionar o tráfego e diminuir em mais de 100 kilómetros a rota que conecta París com o Mediterráneo. Sete países europeos, entre eles Espanha, participaram de sua construção. O desenho da obra é do arquiteto británico Sir Norman Foster.

 

De autor(es) desconhecido(s)

Com um especial obrigado pelos bons e-mails que me envia, ao Rafael Marcelino.

Ver fotos da construção aqui .

--

PC

por MrCosmos | link do post
Um post de atualidade já que a Expo Internacional de Xangai classificou o viaduco de Millau como uma das maravilhas de betão do mundo.

Todavia o projecto não foi pacífico. Várias organizações ecologistas Francesas e Mundiais lutaram contra o projecto. E também V. Giscard d'Estaing, antigo presidente Francês que nada tem de esquerdista.

O viaduco acelarou o isolamento das aldeias do Aveyron, justificando-se o abandono das linhas férreas regionais e destruindo uma economia local que subsistia e bem da compra e venda de produtos locais. Em suma da troca e venda de bens.

Tudo é bom para a defesa do lobi do petroleo. Rola Camião !

O turboliberalismo destruiu uma região. Quem vai parar para ver as belas aldeias do Aveyron e petiscar nas suas aldeias ?

O Aveyron que tanto se parece com as regiões das Beiras de Portugal e em cujo dialecto tantas palavras remetem para os dialectos do norte e beiras de Portugal.

Nuno
PortoMaravilha a 9 de Julho de 2010 às 21:12
Há sempre o "reverso da medalha", como aqui no caso destas questões por ti bem levantadas, Nuno.
Agora apresentava se calhar também outras questões ainda mais primárias, ficam as perguntas:

Então mas evoluímos ou paramos no tempo?
Trava-se o progresso ou passa-se a procurar soluções para atrair movimento nas regiões mais recônditas?

Nesta obra faraónica parece que há ganhos significativos: atalho de mais de 100km no percurso, certamente que em melhores condições e segurança. Será que se estão a poupar VIDAS na estrada?
Para além de muitas mais outras questões.
MrCosmos a 10 de Julho de 2010 às 13:09
Poupar vidas nas estradas ? Sabe-se que os primeiros factores responsáveis de mortalidade nas estradas são o excesso de velocidade e o álcool. E sobretudo a velocidade.

Que se acabe com a hipocrisia e que se vendam carros com motores que não possam ir além dos 110 Km/h . Seria bom para a poluição e também para a segurança de quem conduz nas estradas.

Hoje em dia, nas auto estradas francesas é raro ver um carro a mais de 130/ limite autorizado. A campanha de sensibilização funcionou.

Na altura muito se criticou a IP5. Salvo erro meu foi a primeira obra na Europa a apresentar pistas laterais de salvação nas descidas para quem perdesse os freios. Foi uma obra pioneira. A IP5 não era perigosa. Era perigosa porque ninguém respeitava os limites de velocidade.

Mas sabemos que os portugueses não respeitam o código da estrada. Salvo quando conduzem fora do seu país.

O progresso não é só depente da estrada. O caminho de ferro existe.

E já que falamos de segurança : O caminho de ferro é muito mais seguro que a estrada.

Mas existem hobies que não querem defender o caminho de ferro. Rola petróleo.

A ponte de Millau não é símbolo de progresso. Basta consultar a frequencia de passagens para se verificar que apenas permite evitar engarrafamentos no Verão.

Evoluir no tempo ? Sim com certeza . Mas que quede ainda tempo para os meus filhos.

O cúmulo deste projeto foi que se viu um antigo Presidente da República de centro direita ser contra o projeto e um ministro dos transportes comunista ser favorável. Já que foi este quem autorizou o lançamento da construção.

E de novo se levanta a pergunta : Que tipo de progresso se quer e que porvir se quer .

Mas a questão é complexa.

Nuno




There are so many aspects to this, and you have opened up another train of thought for me to examine. Thank you for your insight.
t1 kingsing a 10 de Junho de 2014 às 06:58

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Merci pour le partagehttp://boomlasers.alzawaia.co...
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.