Englouti sous les eaux de l'immense barrage d'Alqueva , dans le sud du Portugal ( Alentejo ) , leur village a été reconstruit à l'identique et leurs maisons ont gagné en confort. Pourtant pour certains habitants de Luz , la vie n'est qu'un flot de plaintes.

Citation : Libération , 24-25 avril 2010

Photo : Ib. ( Seule maison qui subsiste de l'ancien village )

Nuno

 

 

 

Na sua edição de 24 e 25 de Abril deste ano , o diário Libération dedicou quatro páginas à aldeia da Luz, aldeia que foi inundada para permitir a construção da maior barragem da Europa : Alqueva.

A aldeia foi reconstruída tal e qual . Todavia, segundo a antropóloga Clara Saraiva, certos ricos não suportaram que os mais humildes tivessem obtido casas com as mesmas comodidades (sanitas) . E, por isso existe , um mal estar na aldeia.

Triste realidade que remete para um Portugal feudal incompatível com o mundo moderno.

Citation : Libération de 24-25 de Abril de 2010

Foto : Ib. ( única casa que subsiste da antiga vila )

 

Obs : Não deixa de ser curioso o interesse que tem este diário para com Portugal. Diário que nasce em 1973 com apenas 4 páginas e que hoje é um monstro sagrado da imprensa Francesa e Internacional. É também um dos primeiros diários a estabelecer trocadilhos nas "une" . O que lhe evitou muitos dissabores.

Nuno

por PortoMaravilha | link do post
Como dizia aqui à atrasado,
Há Portugueses para quem a entrada da democracia foi uma chatice.
Hoje custa a muitas famílias que antigamente se destacavam dos demais cidadãos por serem privilegiadas na posse de casa própria, automóvel e outros "Luxos", custa a estes que qualquer "gato pingado, sem bens de família ou outra distinção, possa desfrutar da oportunidade de adquirir os mesmos bens que outrora eram apenas brinquedos deles.

Parecendo que não, há ainda bastante disso na mentalidade de vários portugueses, demais deles, diria. Temos pena! É o raio da democracia... se bem que por cá está longe de funcionar em todo o seu esplendor, nalgumas coisas funciona, e democratizou.
MrCosmos a 28 de Maio de 2010 às 10:40
Sim, estou de acordo.

Há algo questionante quanto à sociedade pt.

A primeira pergunta que te fazem é sempre donde vem e nunca te perguntam o que faz ou o que sabe fazer.

Acho que já nessa pergunta há séculos de atraso.

Nuno
Pois é! Essa inveja de pessoas que gostariam que outros não saíssem da cepa torta manifesta-se pelos anos fora! Conheço uma emigrante estaduniense que denigre os portugueses desde que se entrou na União : tudo isso porque quando vem a Portugal já não pode fazer de rainha, espavonear-se, visto o nível de vida não ser como na época da ditadura e sabem que mais? Critica a modernidade "que antigamente havia mais moralidade, menos violência", etc.
Tudo isso por inveja! Ó céus!

E assim vai o mundo, "vasto mundo/se eu me chamasse Raimundo/ seria uma rima, não seria uma solução!"


Eunice a 29 de Maio de 2010 às 23:32
Eunice,

Diga-me que isso é um equivoco... e que tais pessoas não existem
Yes, Mr Cosmos

Infelizmente... é uma realidade : está nos Estados Unidos, e bem gostaria que Portugal continuasse no fundo do poço. Bem tento demovê-la mas não há meio.

Pois assim vai o mundo!

Eunice a 31 de Maio de 2010 às 19:36
Eunice,

Tu citas um caso dum emigrante. Mas é muito mais interessante verificar que são os portugueses ( como é aqui o caso na peça ) mais abastados que não querem ver os mais hulmides ter direito a um mínimo de condições humanas.

Algo que vem de longe e que ficou como mentalidade. Não esquecer que foi um autentico escandalo para burguesia quando as criadas ( agora diz -se empregada doméstica ) pediram um salário mínimo e um horário.

Sim a entrada de Portugal na União foi uma luta contra relógio que salvou a democracia. Houve imensas conquistas e a maior foi sem dúvida o direito à escolaridade.

Nuno
Olá Nuno.
Nem me quero lembrar quando trabalhava na aldeia como burro de carga, e ainda eu não era a mais sobrecarregada, outras crianças vi maltratadas pelo trabalho que tinham que fazer como adultos e ainda por cima com pancada... coitados! E quando caíam no poço? Penso é que se suicidavam, não caíam nada... excepto alguns neorrealistas, pouco se fala nos pobres inocentes filhos de operários ou agricultores sob a ditadura : eram as crianças e as mulheres (sempre a mesma dupla) os mais "castigados"!
As criadas... vi criadinhas de 12 anos serem tratadas como "burrinhos de carga" quando iam ao mercado com as "senhoras" todas pomposas, carregando as miúdas, e elas todas airosas! Como é que essa gente havia de querer a alforria dos pobres? E agora? Agora não estaremos perdendo a Liberdade? Os mesmos não tentam desforrar-se? Haverá real liberdade quando se está desempregado?
Haverá real liberdade ante tantas injustiças e diferenças sociais entre ricos e pobres? Poder-se-á ter liberdade quando se receia dizer o que se pensa para não perder o emprego? A Liberdade é uma flor muito frágil....

Uma flor nasceu na rua!
Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
Uma flor ainda desbotada
ilude a polícia, rompe o asfalto.
Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
garanto que uma flor nasceu.

Sua cor não se percebe.
Suas pétalas não se abrem.
Seu nome não está nos livros.
É feia. Mas é realmente uma flor.

Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde
e lentamente passo a mão nessa forma insegura.
Do lado das montanhas, nuvens maciças avolumam-se.
Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas em pânico.
É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio.

A FLOR E A NÁUSEA C. D. de Andrade
Eunice a 31 de Maio de 2010 às 19:53
Wonderful, thank you a lotfor this really informative post. Just like your other posts, everything is well structured and clear. Thank you again!
a2800 star a 10 de Junho de 2014 às 07:05

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Merci pour le partagehttp://boomlasers.alzawaia.co...
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.