Pois foi!

 

Quando criei conta nos blogues do sapo, o que foi foi uma segunda opção (que se revelou muito acertada), pois pensei em abordar a temática da tal gERAÇÂO rASCA, acorri ao popular blogspot, e ao escolher o endereço geracaorasca.blogspot.com, o sistema informa-me que não era possível pois já existia esse preciso espaço, apesar de fechado a alguns anos. Mau querem lá ver... Tudo bem, seja. Então fica geracao-rasca.blogspot.com.

É o ficas! Nova mensagem do Blogspot como quem diz: "abre a pestana, pá! Deves pensar que nasci ontem..." - este segundo endereço já estava também ocupado, um blogue ao contrário do outro, bastante vivo e recomendável. Daí que parti para os blogues do sapo, e cheguei a conclusão de que, realmente, Deus escreve direito por linhas tortas, e bem haja então o sapo.

 

Pela experiencia que havia passado no blogspot, e após criar então o geracaorasca.blogs.sapo.pt , tratei logo de reservar os endereços relacionados com o nickname que a mais de uma década vinha usando, altura em que estava na berra o Mirk, e guardei os mrcosmos.blogs.sapo.pt e mrcosmos.blogspot.com, não fosse o diabo tece-las, tratei das ditas reservas, no caso do blogspot havia um segundo e terceiro motivo relacionado, como lá explico.

 

Quando me bateu a tal vontade de bater as teclas novamente, parti logo do princípio que não valia a pena criar novo endereço para um novo espaço, pois tinha já mais do que os suficientes, mas, havia o senão da lógica, é que a equação tinha de ser feita ao contrario... um blogue em função do endereço, e não um endereço em função do blogue. Naquela altura MrCosmos & dois dedos takes de conversa pareceu-me uma solução menos má, mas ficou sempre aquele amargo de boca de que não queria um tema tão "personificado". Pelo que, e na busca de alguma pluralidade que se tentará dar, Cosméticas, parece-me muito melhor, e encaixa-se no endereço web já criado.

 

A propósito, tal como naquele inicío de madrugada de 2007 a bulha com os registos no blogspot,saio daqui hoje também com aquela chata molestia tipo disco riscado, trauteando o anzol dos Rádio Macau...

por MrCosmos | link do post
Mrcosmos faz falta à blogosfera Portomosense.Ainda bem que decidiste voltar.
abraço
Pedro Oliveira a 20 de Agosto de 2009 às 15:31
Vou tentar responder ao teu pedido MrCosmos. Mas será difícil porque, para mim, tudo se imbrica.

Woodstock marca o fim do movimento hippie. Contrariarmente ao que se poderia pensar, o movimento hippie é politizado : recusa da guerra ( Vietnam , guerras coloniais ) , recusa da sociedade individualista e tomada de consciência ecológica ( o poder da flor ). O woodstock tem lugar um ano após Maio 68. Todavia, seria redutor pensar Maio 68 só em função da França. O mesmo movimento existiu ( esmagado com uma autêntica selvageria ) pratica e simultaneamente em Praga do outro lado da cortina de ferro ( era a época da guerra fria ). Porquê essa similitude em dois mundos opostos ?

Não é porque os hipies recusaram os partidos que não levantaram questões que dizem respeito à vida da urbe. Só que a urbe deixou de ser pensada como um pequeno burgo, para ser pensada mundialmente. Daí talvez o nascimento da ecologia como movimento de afirmação.

Quanto a mim, foi este o contributo da geração hippie. As suas ideias, sendo retomadas, já não tinham razão de existir. Rene Dumont, como já escrevi no último comentário encarregou-se de as oficializar, perante o mundo serio

A segunda guerra mundial despertou consciências e análises. Houve quem tomou consciência que algo inédito tinha acontecido na história da humanidade : Uma exterminação pensada e programada e a utilização do corpo humano como matéria prima para a fabricação de objectos domésticos ou de trabalho.

É assim que nascerá a obra de Alfred Elton Van Vogt em 1945 : "O mundo dos Ã", ou seja, o mundo dos não A. É, segundo consta, a obra de ciência-ficção mais lida em França. É verdade que a tradução é de Boris Vian. No mundo dos não A ( a estória decorre no século XXVI, se a minha memória é boa ) , o autor tenta destruir o princípio de identidade definido por Aristóteles. Isto é , quando dizemos que aquele homem é moreno, a nossa asserção está incompleta e redutora e, logo, errada. Com efeito, o homem não é só moreno como tem muitos mais outros aspectos que nos pertencem de descobrir. Isto dito, parece que Van Vogt acabará mal caindo num miticismo doentio.

Todavia, não deixa de ser curioso Philip R Dick, o maior escritor de ciência ficção de sempre reconheça que muito deve a Van Vogt.

Mas é também nos anos 60 que aparece a série televisiva Star trek. A bordo duma nave a "Entreprise" viaja no espaço. Nos comandos, um russo, um asiático, uma mulher negra...e um Vulcano ( Mr Sppok) que expressa a racionalidade. Pensar ter criado tal série em plena guerra fria foi uma ousadia extraordinaria. Pela primeira vez vemos no ecrã uma mulher num lugar de comando e,também, vemos pela primeira vez um branco beijar uma negra. Causou grande escandalo.

Salvo erro meu, a série foi censurada durante o fascismo em Portugal.

Estes pequenos aspectos deram pouco a pouco lugar a discussões. Não se tratavam de cafés filosóficos, mas foram ideias que foram germinando.

Em paralelo, aparecem, nos anos 1953-54, os textos da obra "O Senhor dos Anéis". Embora o autor afirme ser guiado pelo catolicismo e pela luta entre o bem e o mal, o seu livro parece representar a vitória da nobreza ( veja-se o final ) sobre os troll ( troll ? tenho agora uma falha de memória ) que não são mais que os representantes dos mineiros ou lupemproletariado.

E talvez não seja gratuito se Led Zeeplin se apoiará nos "Senhores dos Anéis" para expressar uma certa forma de obscuridão e de violência. Os Led Zeeplin que não apreciarão woodstock e ainda menos os The Doors. Morrison não foi porque pensava que ia ser assassinado.

Para terminar, tudo se imbrica. Talvez uma das forças do novo liberalismo consista em deixar-nos pensar que já não podemos pensar o mundo como um todo. Por isso, talvez os psi nunca tenham tido tantos clientes. E por isso o religioso esteja tanto na moda.

Citei unicamente dois exemplos de imbricação que dizem respeito a géneros artísticos que não são, forçosamente, reconhecidos como maiores.

Tentarei voltar com aspectos que me parecem imbricados no nascimento da Revolução dos Cravos e que, no fundo, me parecem poder argumentar porque é que a geração rasca é filha legítima do 25 de Abril !

E Viva o Porto !

( Desculpem os erros vai sem correcção e sem revisão )







Portomaravilha a 21 de Agosto de 2009 às 21:37
Um dia destes tens de escrever o teu próprio livro. Tens certas reflexões dignas de uma enciclopédia!

MrCosmos a 26 de Agosto de 2009 às 12:57
Olha !

Muitos Parabéns !

A minha mãe ensinou-me que saber ficar jovem é saber aceitar a sua idade .

Abração,

NunoPortomaravilha !

E Viva o Porto !

Portomaravilha a 26 de Agosto de 2009 às 22:29

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Merci pour le partagehttp://boomlasers.alzawaia.co...
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.