A Atitude snob da presidente laranja para com as campanhas e comícios anunciada à boca cheia, o que de resto é conhecida desde que dispotou as eleições ao  partido, custou a derrota do PSD nas legislativas 2009.

 

Entre a actual demagogia canhota, e a sereidade, contenção, carisma, sentido de estado, competencia,de quem disputa as eleições em 2009, não é apenas o Cosméticas que faz futurologia entre os astros, é Manuela F. Leite -  ao insitir e ter convencido mesmo os Portugueses que fálava à serio - que não discerne que está a navegar numa galáxia 10 Anos luz mais a frente que a «via lactea» onde  Portugal orbita.

por MrCosmos | link do post
etiquetas:

Procuram saber a tendencia de voto, pelo menos no cyber-espaço portomosense:

Melhor Deputado da Assembleia Municipal de Porto de Mós

por MrCosmos | link do post

Muito se fala do acordo ortográfico entre os países de língua Portuguesa. Há quem seja contra e há quem seja a favor.

Mas, sem dúvida, muito se fala sem conhecimento de causa.

A grafia não é mais que um código. Escrever acto ou ato, cágado ou cagado, por exemplo, não altera mesmo nada a compreensão da mensagem. Se uma letra só tem essência no âmbito duma palavra, igualmente, uma palavra só têm essência no âmbito duma frase. E nem sempre o código reproduz a oral. Se assim fosse, os alunos não dariam erros nos ditados. Acho, aliás, curiosíssimo, que aqueles que são contra uma simplificação do código escrito ainda não se tenham manifestado, com petições e manifestações, contra os sms. Não querem escrever em “Brasileiro”, mas escrevem todos os dias em sms. 
 
Reparem nestes dois textos . Ambos são de António Caeiro, heterónimo de Fernando Pessoa. O primeiro é reproduzido tal como, originalmente, foi escrito. O segundo é o que, hoje em dia, as edições Portuguesas apresentam.
 
“Hontem á tarde um homem das cidades
Fallava á porta da estalagem.
Fallava commigo tambem.
Fallava da justiça e da lucta para haver justiça
E dos operarios que soffrem,
E do trabalho costante, e dos que teem fome,
E dos ricos, que só teem costas para isso.”
 
“Ontem à tarde um homem das cidades
Falava à porta da estalagem.
Falava comigo também.
Falava da justiça e da luta para haver justiça
E dos operários que sofrem,
E do trabalho constante, e dos que têm fome,
E dos ricos, que só têm costas para isso.”
 
Onde está a diferença ? 
Talvez mais interessante :
“De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, nao ipomtra a odrem plea qaul as lrteas de uma plravaa etaso, a uncia csioa iprotmatne é que a piremria e utmilia lrteas etejasm no lgaur crteo.”
O mesmo texto em Francês ( a minha filha de 11 anos leu sem hesitações ) : 
« Sleon une edtue de l’uvinertise de Cmabrigde, l’odrre des ltteers dans un mto n’a pas d’ipmrontncae, la suele coshe ipmrotnate est que la pmeirere et la dreneire soient à la bnnoe place. « 
 
Isto porque o cérebro humano não lê letra por letra mas a palavra como um todo. 
Interessante né ? Ou : Interessante não é ?
 
E Viva o Porto !
 
 Fontes citadas : “Poèmes de Alberto Caeiro” , ed. “La Différence”, t. 4, p. 50, Paris, 1989 ; « Poemas de Alberto Caeiro », ed Ática, p.54, Lisboa, 1979»
por PortoMaravilha | link do post

Fui convidado pelo MrCosmos a participar neste blog.

Foi com imenso gosto que aceitei. Penso que este blog é de grande qualidade.

Apresentarei temas ligados à Arte ( sim com maiúscula ) porque penso que a Arte é mais verdadeira que a vida. Penso que é a Arte quem faz a vida e não a vida quem faz a Arte.

Mas teremos tempo de conversar e de dialogar sobre esta asserção.

 

 

Quando penso em Arte , não penso forçosamente em grandes nomes ou glórias.

Lembro-me que o primeiro comentário que escrevi, na minha vida, foi numa revista de Banda Desenhada. A Banda Desenhada que, durante décadas, foi tratada de " histórias aos quadradinhos" ou de " livres de images" conseguiu entrar no Louvre. Foi este ano !  

Bela conquista. Esperemos que não se aburguese. Há que estar atento.

Quanto a mim, a Banda Desenhada, sendo de qualidade, aliando o discurso e o retrato feito "mão"  pode ainda dar a entender a imbricação entre a re-presentação , o discurso e o mundo.

 

Tal já não é o caso do vídeo ou da fotografia já que podemos modificar ou re-trabalhar até o infinito a re-presentação, quer do vídeo quer da fotografia.

O vídeo e a foto são anónimos. O traço de lápis é polegar e indicador !

 

Não é um azar se a cultura Japonesa se implantou na Europa graças aos "Manga". E não é um azar se os meninos Franceses optam, em grande número, pelo ensino do Japonês. Bandas Desenhadas, a preto e branco, que se lêem ao contrário.Alguns temas são fora de série. A fixação da re-presentação da realidade ( ou do imaginário)  pela  Banda Desenhada talvez nos lembre os primeiros desenhos simples ( ? )  dos nossos antepessados.

Quem visitou as grutas de Lascaux pode entender o que significa "uma história aos quadradinhos" ou um "livro de pedras em Imagens". Sei que as imagens de Foz de Coa, (muito infelizmente ainda não visitei) segundo amigos, são também uma Banda Desenhada fantástica em pedra.

Deixo o debate em aberto e uma pergunta : Quem já leu : "Huit Siècles d' Histoire ? ". A história de Portugal tratada pelos melhores desenhadores Belgas e Franceses. Foi na altura uma encomenda dum banco Português (anos 80 , salvo erro ). Bem melhor que calhamaços!

 

Oups : Deixei-me ir . Também escreverei a propósito de outros temas.

Mas darei especial relevo à Arte ( BD, Cinema, Literatura, Pintura, Música...). E sempre que possa tentarei mostrar a imbricação entre o todo desta nossa Aldeia Global. Creio que a Arte, destruindo imagens, as ideias que nos parecem convencionais, nos remete para um questionamento individual que nos ajuda a melhor nos compreender.

A Arte que, quanto a mim, não estando ao serviço duma causa, é Revolucionária. Porque quando a Arte está ao serviço duma causa é propaganda.

 

Ficou assim. Mas haveria tanto que escrever...

 E Viva o Porto !

por PortoMaravilha | link do post

Comprei-o esta manhã a um jovem rapaz que os acarretava debaixo do braço juntamente com um molho de pensos rápidos, caminhando pela avenida fora. Havia-o fitado ainda a distância, de médio porte, cabelo russo, interpelando os demais transeuntes que pululavam pela Av. Francisco Sá Carneiro em dia de mercado. Pelo que já ia com ela fisgada, de me esquivar deste tipo de peditório, de resto, uma questão de atitude que mantenho para com este género de campanhas, desde que um outro, pedindo por uma outra causa ou instituição qualquer havia sido extremamente mal educado para com a minha cara-metade, que se recusará em participar." Aí coitada! tenho de ir pedir tabém para a senhora..." respondeu-lhe ele com muito mau modo.

 

E já  de pé atrás para me  desviar do dito cujo antes que me visse, a perspicácia de quem anda nisto certamente a algum tempo apanhou-me, duplamente desprevenido. Ofereceu-me o Almanaque que já procurava a mais de um ano, o mítico Borda de Água e com pena de não ter conseguido o de 2009, agarrei logo este para o ano de 2010, não que lhe dê muita importância, mas acho de certo modo castiço, e respeito a acertividade da ciência que este compendio contêm, e que se mantem regular até aos anos de hoje, sendo o guia ainda de gerações, nomeadamente as ligadas as sementeiras, e não só. Uma familiar minha procurava precisamente naquela altura consulta-lo para verificar algo relacionado com as fases da lua e o seu estágio de gravidez, mas paciência, este é de 2010 e só lhe servirá se engravidar novamente para o ano que vêm...

 

Fiquei então com ele a troco de algumas moedas a mais do que o seu 1,50€ que depositei na palma da mão rogosa do jovem agradecido, e logo me bateu na ideia, que já fora numa abordagem parecida que havia conseguido a edição de 2008 que exebia todo satisfeito aqui.

Lembrei-me do Fradique Gouveia Pinto, que frequentemente por aqui passa em "campanhas" identicas e facilmente me convenceu a ficar com alguns livros de poesia de sua autoria e um de poesias populares. Há ainda um rapaz alto, mulato, que traz sempre uns brindes todos catitas para ofertas, a Deficitprodut, Instituição de solidariedade no Porto, com artigos em pele de excelente qualidade fabricados por funcionários que padecem de alguma deficiencia e passam já à vários anos,  ou o Luppus, um jovem Romeno e sua filha, que um dia me apareceu no estúdio quase a súplicar para o deixar trabalhar, que limpava as vidraças a troco do que lhe quisessem oferecer, e desde então tem voltado da zona de Aveiro para aqui, de tempos em tempos, a fazer por aqui a sua volta.

 

Não faz parte do meu feitio andar a bater no peito divulgando as esmolas (passe a expressão) que dou. A questão é que, aversão mesmo, tenho quando me oferecem autocolantes...

 

Agora vou alí ver o que o Borda de Água me reserva para 2010, e já venho.

PS: Parece que as luas não foram as certas nos dias de jogo da nossa Selecção, e então não vamos ao Mundial 2010. ;-) O Queiroz é que devia consultar este almanaque.

por MrCosmos | link do post

As editoras discográficas são alvos de todos os críticos que defendem que o seu modelo de negócio está completamente ultrapassado devido à era das novas tecnologias digitais. Como certamente irá desconfiar, estas organizações estão a sofrer um duro golpe por parte das redes P2P. Sente-se seguro? Talvez por enquanto, mas não se surpreenda que algum dia o alvo escolhido por algumas destas editoras seja você.

 

Um juiz do estado federal de Boston, ordenou que um estudante pagasse 22.500 dólares (16.000 euros) por canção a quatro editoras que o acusaram de descarregar e distribuir ilegalmente músicas. Joel Tenenbaum de 25 anos, foi considerado culpado de ter descarregado 30 canções sendo que o valor apurado dos danos causados às editoras traduz-se numa multa que ascende os 675.000 dólares (477.500 euros)

Trata-se do segundo caso nos Estados Unidos de condenação pelo acto ilícito de descarregar música através da internet. Os advogados das editoras discográficas classificaram Tenenbaum como “infractor implacável e habitual”, devido a descarregar músicas desde 1999 e ter reincidido neste comportamento mesmo depois de ter sido notificado.

Durante o julgamento Tenenbaum admitiu ter usado clientes P2P como o KaZaA, LimeWire e outro software para descarregar e distribuir música.

 

A associação de Indústria Discográfica dos Estados Unidos (RIAA) recebeu com agrado o veredicto tendo afirmado que:

“Estamos satisfeitos pelo reconhecimento do júri do impacto que a descarga ilegal tem na comunidade musical. Apreciamos que Tenenbaum finalmente reconheça que os artistas e as editoras discográficas merecem ser pagas pelo seu trabalho. Desde o início tudo se resume a isto”

Estes primeiros casos de condenação de utilizadores de P2P a se verificarem nos EUA, começam a ser preocupantes nem que seja ao nível de poder pôr em causa o princípio de liberdade e a privacidade que o utilizador deve ter ao navegar na Internet.

Claro que descarregar músicas de sites P2P pode ser considerado ilegal, existe ainda alguma controvérsia neste tema sensível e eu não serei a pessoa mais indicada ao nível legal para opinar.

Não me parece que seja a melhor solução (a um problema cada vez mais cultural) da parte das editoras discográficas nos EUA, em perseguir judicialmente algumas pessoas de modo a serem tornadas como exemplos públicos. Imagine que você vai a um concerto da sua banda favorita e grava algumas das suas músicas e mais tarde distribui aos seus amigos. Será que está a fomentar a pirataria ou simplesmente a promover a sua banda favorita?

Associated Press

Via: Peopleware

por MrCosmos | link do post

Pois foi!

 

Quando criei conta nos blogues do sapo, o que foi foi uma segunda opção (que se revelou muito acertada), pois pensei em abordar a temática da tal gERAÇÂO rASCA, acorri ao popular blogspot, e ao escolher o endereço geracaorasca.blogspot.com, o sistema informa-me que não era possível pois já existia esse preciso espaço, apesar de fechado a alguns anos. Mau querem lá ver... Tudo bem, seja. Então fica geracao-rasca.blogspot.com.

É o ficas! Nova mensagem do Blogspot como quem diz: "abre a pestana, pá! Deves pensar que nasci ontem..." - este segundo endereço já estava também ocupado, um blogue ao contrário do outro, bastante vivo e recomendável. Daí que parti para os blogues do sapo, e cheguei a conclusão de que, realmente, Deus escreve direito por linhas tortas, e bem haja então o sapo.

 

Pela experiencia que havia passado no blogspot, e após criar então o geracaorasca.blogs.sapo.pt , tratei logo de reservar os endereços relacionados com o nickname que a mais de uma década vinha usando, altura em que estava na berra o Mirk, e guardei os mrcosmos.blogs.sapo.pt e mrcosmos.blogspot.com, não fosse o diabo tece-las, tratei das ditas reservas, no caso do blogspot havia um segundo e terceiro motivo relacionado, como lá explico.

 

Quando me bateu a tal vontade de bater as teclas novamente, parti logo do princípio que não valia a pena criar novo endereço para um novo espaço, pois tinha já mais do que os suficientes, mas, havia o senão da lógica, é que a equação tinha de ser feita ao contrario... um blogue em função do endereço, e não um endereço em função do blogue. Naquela altura MrCosmos & dois dedos takes de conversa pareceu-me uma solução menos má, mas ficou sempre aquele amargo de boca de que não queria um tema tão "personificado". Pelo que, e na busca de alguma pluralidade que se tentará dar, Cosméticas, parece-me muito melhor, e encaixa-se no endereço web já criado.

 

A propósito, tal como naquele inicío de madrugada de 2007 a bulha com os registos no blogspot,saio daqui hoje também com aquela chata molestia tipo disco riscado, trauteando o anzol dos Rádio Macau...

por MrCosmos | link do post

"Mr : Woodstock foi algo fantástico ! O Poder da Flor ficou !
E Viva o Porto !

Portomaravilha a 14 de Agosto de 2009 às 22:05
_________________________________
Ora aí esta um bom tema para dares azo!
conta-nos como foi....
MrCosmos a 15 de Agosto de 2009 às 14:45"
 

A única forma que encontro de responder e agradecer ao comentário que o amigo PortoMaravilha me deixou no post de ontem, respondendo ao apelo (que menciono em cima) de 15 de Agosto último, e dia do 40º Aniversário do Woodstock, foi por puxar para a primeira página a sua resposta ao repto que lhe lancei, e que aqui partilhou. Obrigado pelo teu testemunho, companheiro. É sempre um gosto especial refletir nas tuas estórias.

 

 

************************************

"Se a minha memória é boa : Alugava com a Michèle um pequeno andar. Ouvimos uma trovoada louca e logo a seguir uma chuva de uma extrema violência. O fenómeno não durou mais de 10 minutos. Tenho a certeza. O andar dava para pracita da cidadezinha. Esta ficou totalmente inundada. E a cave ou o porão do prédio sofreu uma inundação de praticamente um metro.

Perdi todos os meus arquivos, tal como a Michèle, que estavam na cave. O nosso andar era pequenito e arquivavamos tudo na cave.

Na altura, o Joseph e a Nina ainda não tinham nascido e, por assim escrever, viviamos sem necessidade de memória.

Foi com o nascimento dos meninos, mas entretanto já tinhamos comprado casa, que me dei conta da importância da perda. Perder fotos e objectos antigos e pessoais não é agradável.

Ora também perdi os meus dois albuns vinil de Woodstock nessa inundação.

Festejam-se os 40 anos desse festival e eu gostaria ter esses discos.

A qualidade de gravação era péssima, mas dois extractos valem bem a pena. Se a minha memória é boa após tantos anos : A retomada por J Hendrix do hino Americano e a retomada por Joe Cooker de " A little help for my friend" [ver aqui: link].

 

Woodstock a última grande missa hippie, logo após Maio 68, marcará as mentalidades. Os Rollings tentarão organizar um festival concorrente que terminará no horror com mortos. Os Angels invadem e matam com sticks de bilhar espectadores. Mike Jagger impotente assiste ao espectáculo.

Todavia, o Poder da Flor ficará.

A luta contra a guerra no Vietnam é ganha e uma obra prima nascerá : "Apocalipse now ". Os Americanos exorcizam a guerra.

Apesar de ter chovido sobre Santiago, veja-se o filme "il pleut sur Santiago / queda de Allende/ a Revolução dos Cravos , um ano depois, tal um castelo de cartas , fará cair quer o Franquismo quer a Grécia dos coloneis, atravessando o Atlântico. Daí Fado tropical de Chico Buarque ( o Rio Amazonas que corre em Trás os Montes ) e a retomada desta melodia por vários autores internacionais.

Em Portugal, o grafismo liberta-se. Pode re-ligar-se com a sua memória, oprimida durante mais de 4 décadas. A grafia dos blogs pt é fantástica.

A Brigada Vitor Jarra (nome em honra do guitarrista Chileno Vitor Jarra que ficou sem mãos cortadas pela dictadura de Pinochet ) recupera um enorme espolio musical ( ainda hoje mal aceite ) com séculos de história, mostrando a diversidade e costumes de Portugal.

Etc, etc.

Um vento soprou :

Rene Dumont, em 1974, candidato às eleições Francesas, dá a volta à França em bicicleta para defender as ideias ecologistas. Ao mesmo tempo , Sergio Godinho cantava um tractor, um tractor...

Rene Dumont teve , salvo 1,09 de votos.

Mas desde então , um tractor , um tractor, a tomada de consciência ecológica cresceu.

Já nenhum partido , da extrema direita à extrema esquerda, se atreve a pôr em causa a sua necessidade vital.

Talvez sejam estes os sopros trazidos pelo vento do poder da flor.

Poderia também acrescentar que, paradoxalmente, pelo menos em França, quer a direita quer a esquerda, começam a fustigar a noção de materialismo. Mas talvez seja cedo para adivinhar as reais intenções.

Desculpa lá se chateei . Eu quando começo a escrever...

E Viva o Porto !

Portomaravilha, a 18 de Agosto de 2009.

por MrCosmos | link do post
sinto-me: peace and love

São as segundas maiores festas concelhias, reuniram milhares de visitantes, em particular, juncanlenses, que estão de parabéns. Termina hoje mais uma edição das festas de São Miguel no juncal, que se têm revelado um enorme sucesso ao longo dos anos. Nestas folias, o cansaço toca a todos por esta altura (estou de rastos...) mas que valem a pena, ah! isso valem. Ficam alguns vídeos relacionados e, até pró ano!

 

por MrCosmos | link do post
etiquetas:

 

Morreu, Les Paul, o homem que revolucionou a música com a invenção da guitarra electrica.

 

Aos 94 anos, e em pouco tempo, o conhecido guitarrista Americano de Jazz (que até nem sabia ler nas pautas) gera  milhares de comentários de reconhecimento e agradecimentos na web, aquando da notícia da sua partida. Sou um entre esses milhares, ou milhões, que comungam dos mesmos sentimentos. A par com o saxofone, o som caracteristico e único produzido por uma guitarra electrica sempre foi dos que mais me cativou ao disfrutar de uma melodia. Com os anos houve nomes que aprendi a venerar pela enorme destreza em manusear sublime instrumento. De Mark Knopfler, à Eric Clapton, Carlos Santana, David Gilmour , ou Zé Pedro - entre vários outros - ouvir os acordes tocados por  este Senhor, Lester William Polfuss, mais conhecido por Les Paul, será sempre uma emoção. Ele, que um dia não satisfeito com a acústica caracteristica das gitarras clássicas, "ocas", engenha a primeira guitarra toda em madeira maciça, revolucionando a música, conforme a conhece-mos hoje.

O homem parte, mas a obra e o nome para sempre ficam!

 

por MrCosmos | link do post
etiquetas: ,

:-)))) de partir a moca [link]

por MrCosmos | link do post

E bom Fim de semana!

 

por MrCosmos | link do post

 

Ontem, dei comigo a festejar o golo do Sporting, marcado no último minuto de jogo, com o contributo do mais improvável marcador (o G. Redes do Sporting e o defesa adversário), o que lhes valeu a passagem aos playoffs da champions, sem terem feito patavina para o merecerem... Não sei que mal me deu para festejar tal feito, talvez o caricato da situação, mas que sa lixe! Sempre são mais uns pontinhos para o ranking de Portugal na UEFA.

Uma vez sem exemplo, ok? Agora não se esqueçam de enfardar 12 golos de uma equipa Alemã qualquer...

 

por MrCosmos | link do post

A aguardar estreia para este verão, The Taking of Pelham 1 2 3 , é um dos filmes que suscitam a espectativa quer pela história, o elenco, ou pelos já bem sucedidos filmes do realizador Tony Scott junto do grande público, como o épico Top Gun , o True Romance de 93, ou os mais recentes  Dejá VuMan of Fire.

Sou fã confesso de Denzel Washington, pelo que não deixa de me ser curioso a ligação e sucesso dos filmes deste realizador com o condecorado actor americano, sobretudo no que toca a representações de acção e drama, no entanto e acompanhando-o como cabeça de cartaz, aparece John Travolta actor que busca uma certa ressureição para o estrelato, depois de algumas intervenções mais apagadas pela tela. John Turturro, Luis Guzman, Brian Helgeland no argumento e James Gandolfini a director, são outros nomes sonantes.

 

The Taking of Pelham 1 2 3 tem data de estreia marcada em Portugal para o próximo 17 de Setembro. Já se cá via...

 

por MrCosmos | link do post

... e ganha Sta. Fátima...

 

por MrCosmos | link do post

foto perfil.jpg

pauloc.jeronimo@gmail.com

pesquisar
 
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D

2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

Controle de invasão ET
comentários recentes
Hand ball is actually a nice game to watch. I firs...
Children are not good with lies. They doesnt know ...
Woww!!! I am glad you have shared this old picture...
Alors, dit-il,Au Revoir ! , dit-elle. Alexandre O'...
Jovem, apesoado, dotado, submisso, procura homem d...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
nice work, I can see your point, I can't agree wit...
.